Essa história das metas para o ano novo

Lembro como se fosse hoje. No início da minha carreira (lá por 1992...) tive uma chefe que um dia, voltando das férias de final de ano, me perguntou se eu tinha traçado as metas para o novo ano. Olhei para ela e, sem rodeios, falei que não. Nem havia me passado pela cabeça fazer isso. 

O começo da reflexão das escolhas de trabalho

 (para pais, mães, adolescentes e jovens adultos)

Quando escolhi cursar Economia tinha 16 anos...entrei na faculdade com 17 em março de 1987. Escolhi Economia porque gostava e me dava bem com Matemática. Quase simples assim. 

Perseverança, uma vez mais!

Já escrevi no passado alguns artigos sobre perseverança. Gosto muito de conhecer histórias de pessoas que se sobrepuseram às dificuldades e saem adiante independente do tempo que leve. Hoje vou compartilhar a experiência da Emanuela Quelho, uma mulher de 23 anos, sul-mato-grossense, que persistiu no objetivo de passar no vestibular de medicina por 5 anos. Isso mesmo, 5 anos! Se para mim, que tenho 48, 5 anos já é muito, imagine para uma pessoa de 18 anos!